quinta-feira, 24 de abril de 2008

A volta

Odeio a palavra câncer. Mas acho que odeio mais ainda eufemismos como “o problema” ou “aquela doença”. Afinal, câncer é uma doença grave e, independente do termo usado, representa uma situação para a qual ninguém, em sã consciência, se prepara ao longo da vida. A não ser que, como no meu caso, já tenha passado por ela.
É a segunda vez que me vejo enfrentando essa doença. Da primeira o baque foi grande, afinal, aos 31 anos, receber a notícia de um câncer de mama foi um choque. Ninguém quer ficar doente. Pode até ser que existam pessoas que achem “legal” ficar doente pela atenção que recebem e tudo o mais, mas nenhum ser humano normal quer ter câncer. E ter pela segunda vez, depois de cinco anos, é um choque muito, muito grande.
Nesses cinco anos de cura sempre fiz exames de controle a cada seis meses. Costumava dizer que tinha cinco meses de liberdade plena e um de tortura, enquanto ia à consulta e fazia os exames de controle da doença. Sempre me perguntava, nesse período, como seria minha reação caso o câncer voltasse. Mas, passados os exames, minha vida voltava ao normal e eu tratava de esquecer o assunto.
Dessa vez, contrariando a rotina normal, resolvi antecipar meus exames. Por que? Nem eu mesma sei. Talvez porque 2008 houvesse começado com mil expectativas positivas: meu carro novo, minha viagem ao Egito, novas amizades e, o principal: estava saindo da faixa de risco de uma recidiva, que é a volta da doença. Então, para ficar livre logo dos exames, resolvi encarar todos de uma vez, com a certeza de que somente voltaria ao médico em 2009, para mais um controle.
Um nódulo na mama direita me tirou o sono e, com o diagnóstico da recidiva, o chão em que eu estava tão firmemente tranqüila me foi tirado como se um tsunami houvesse passado sobre mim. No dia em que soube do resultado eu queria literalmente morrer. A perspectiva de encarar mastectomia radical, axilectomia, braquiterapia (um tipo de rádio) e quimioterapia, além de um tratamento de cerca de um ano, me pareceu pesada demais. E continua parecendo pesada...
Mas ainda estou no começo da luta. Um amigo muito legal, o Celso, me disse que ou encaro de uma vez e saio por cima disso, ou encaro de vez e saio por cima disso. Ou seja: não tenho opção. Não existe nenhuma alternativa mais bonita ou menos agressiva para esse tratamento. Não existe a chance de um milagre acontecer e alguém chegar e dizer que o exame está errado. O papel está lá, bem claro, com as letras dizendo que o câncer, quer eu goste ou não, voltou. Por que? Não sei.
Já me questionei duas mil vezes o por quê disso. Já pensei em largar mão do tratamento e fazer tudo o que eu tenho vontade, afinal, quem garante que vou sair dessa? E já pensei que vou sair dessa e ainda fazer muita coisa em minha vida. E cheguei à conclusão de que vou sair dessa e fazer ainda muita, mas muita mesmo, coisa em minha vida.
A primeira delas, é muito importante, é escrever este blog. Auto-ajuda, desabafo, maneira de driblar a tristeza... Não sei. Sei que o Celso me estimulou a colocar no papel o que estou sentindo. Ou melhor: a cutucar minha dor, para que eu possa falar sobre ela sem voltar a sentir toda essa tristeza. E vou contar tudo, meus medos, alegrias, derrotas e vitórias nesta luta tão injusta.

11 comentários:

Aline Quezada disse...

Oi, amiga. Você sabe que, mesmo de longe, estarei lutando junto com você contra o câncer. Ainda não te conhecia na primeira vez, mas sei o quanto sofreu. Desta vez, estarei aqui para chorar, rir, sofrer, lutar com você. Te adoro. Beijos. Aline.

Sueli disse...

Amiga!!!!!
As pessoas aparecem na vida da gente sempre com algum motivo, umas só de passagem e outras pra ficar.....vc apareceu pra ficar...quero que saiba que estou aki, para tudo o que precisar e a qualquer hora.....e saiba também que vamos curtir muito essa vida...
Bjos
Su

Ana Maria disse...

Querida, fiquei feliz com essa sua iniciativa e espero que te ajude a passar por mais essa provação com mais tranquilidade e com menos dor! Mesmo de longe, continuo torcendo por você! Como já disse o poeta: "o importante não é estar perto mas, sim, do lado de dentro".
E você está há muito tempo no meu coração. beijo enorme, Ana

Reinaldo Campos disse...

Oi amigona !!!
Todos nós os seus amigos estamos unidos , rezando e torcendo muito por você,sabemos o quanto é forte e determinada, uma Guerreira mesmo !! e logo estaremos nas baladas novamente.
Reinaldo

ana laura disse...

Déa, minha amiga!

quando vc me repassou o e mail de "Pessoas Habitadas", logo me veio em mente VOCÊ!Uma pessoa fora do senso comum, audaciosa, corajosa,...enfim: habitada!Lembro-me com saudades dos nossos dias e do quanto eu te admirava.E saiba, continuo admirando! Sei que vc vai, mais uma vez, superar todos esses obstáculos pq conheço o poder de sua coragem e principalmente, fé! Do quanto a sua estrela brilha e o quanto a nós ilumina com sua amizade, risos, positividade...Tenha certeza, estarei sempre aqui, pensando e rezando muito por você. Fique com Deus! Te amo,

Ana Laura Baldini

Anônimo disse...

Oi Andrea!!!!!!!!!!
Admiro essa sua força e o que já estou fazendo e vou continuar a fazer que é rezar até vc dizer com todas as letras que já está curada novamente. Disso tenho certeza, pois Deus não daria uma cruz duplamente pesada, se Ele não soubesse que vc conseguiria carregá-la.
Tenha bastante f´que vai dar certo.
Bjs
Cidinha

André Leite disse...

Gostei da idéia do blog, assim dá pra saber cuméquitutá todos os dia...fiquei a semana toda viajando por isso não te liguei, mas farei este finde...beijos André

Anônimo disse...

Menina

nos conhecemos a tempos...estive lá com vc da outra vez..desta nao será diferente!!!!


bjokas..te adorooooooooo
paulinha

Tereka disse...

OLÁ ANDREA, NÃO TE CONHEÇO MAS VI SEU POST NA COMUNIDADE "LUTANDO CONTRA O CANCER" E QUERO TE DIZER QUE ESTAREI ORANDO E TORCENDO POR VC. ESTOU NA FASE FINAL DO MEU TRATAMENTO, TB FIZ MASTECTOMIA RADICAL, COM ESVAZIAMENTO AXILAR, JA ACABEI AS QUIMIOS E COMEÇO AS RADIOS DIA 5 DE MAIO. APÓS 7 MESES DE LICENÇA VOLTO AO TRABALHO DIA 9 DE MAIO. FORÇA E CORAGEM !!! VC JA VENCEU UMA VEZ E COM CERTEZA VAI VENCER DE NOVO...ALIAS VC JA ESTÁ VENCENDO DE NOVO !!!!!

Sonhos azuis disse...

Só os fortes sobrevivem!!!
Não te conheço...mais pelas suas palavras senti que es forte...e sobreviverá!!!Tenha certeza disso!!!
Fique com a GRAÇA E BENÇÂO de DEUS!!!
Um grande abraço.
Gabriela

catita disse...

oi DEA olha eu aqui denovo, pois e fomos escolhidas e temos que passar e pronto seu amigo Celso tem toda a razão e vc vai conseguir viu bjcas no seu coraçao


catita sp