domingo, 18 de maio de 2008

Recuperação

Olá povo... Depois de quase 15 dias de ausência, estou aqui novamente para dar as últimas notícias da minha briga (que está quase ganha) com o câncer. Dentro das circunstâncias posso dizer que estou ótima. Esse “ótima” refere-se principalmente à retirada dos nove cateteres que estavam em meu peito e que saíram de cena na última sexta-feira, em mais um episódio que, tenho certeza, vou contar um dia rindo numa mesa de boteco.
A recuperação da cirurgia, nos primeiros dias, foi uma tortura. Não vou dourar a pílula não! Você sai do hospital com um peito parcialmente reconstituído, dreno, cateter e um monte de incisões, além de uma dor que, mesmo sem respirar, dói! E isso dura mais ou menos uma semana, até que a dor se torna tão constante que você consegue esquecer pelo menos um pouco que ela existe.
Dormir? Bom, para quem dorme de lado ou de bruços, deitar de barriga para cima é insuportável, né? Pois é assim que tenho dormido nos últimos 12 dias. Virar de lado sem chance, e de bruços nem em sonho. Então, as costas ficam em frangalhos, mas pelo menos eu descobri que consigo dormir nessa posição.
Apesar disso tudo, estou feliz que, em apenas um mês, passei por duas fases do tratamento. A primeira foi a cirurgia (um sucesso, segundo os médicos), e a segunda foi a braquiterapia, que fiz esta semana e já acabou. Dez sessões, duas por dia, e fim de uma parte do tratamento. Amanhã já marco minha consulta com o pessoal da quimioterapia e, em 15 dias, devo começar a fase considerada por muitos como a mais difícil dessa briga. Ainda assim, tenho certeza de que passarei por ela com muita força, principalmente com o apoio de minha família e meus queridos amigos. Continuo com muita fé que o câncer que existia já foi retirado do meu corpo, e o que estou fazendo agora é uma prevenção para que essa doença não volte nunca mais. Tenho certeza de que posso continuar a contar com vocês nesta nova fase do tratamento que se inicia.

Um comentário:

Aline Macário disse...

Oi, Andréa, que bom entrar em contato com vc. Saiba que, mesmo com o tempo limitado para entrar na internet, vc não sai das minhas orações. E estou muito orgulhosa pela sua coragem, força de vontade e fé. Desejo que Maria vá cuidando de vc neste momento e te envolvendo com seu manto protetor, tirando toda dor, consolando e te dando muita alegria de viver. Fica com Deus! Bjos........